quarta-feira, 11 de junho de 2014

"O Livro Negro", de Hilary Mantel (Opinião)

É um livro praticamente perfeito.. a tradução é fantástica e capta toda a subtileza da escrita de Hilary Mantel, cuja mestria é invulgar. Depressa nos habituamos ao humor negro, ao tom sardónico que é dado ao acumular de situações e considerações que levam ao destino sobejamente conhecido de Anne Boleyn: a sua decapitação.

No entanto, o que foi iniciado em Wolf Hall não é a história dos Tudor ou da vida de Henry VIII, mas sim da ascensão de Thomas Cromwell, cuja história, como a própria autora refere na nota final do livro, ainda está por contar. É um livro soberbo, duro, cruel, demasiado realista, até, onde a vida cortesã da Inglaterra do século XVII é descrita como provavelmente deve ter sido: repleta de jogos de poder dissimulados, intrigas e dissimulações.

O próximo volume ainda nem sequer foi publicado no original, mas deve ser já uma das obras mais aguardadas dos últimos anos. Todos queremos saber como é que acontece a queda inevitável de Cromwell, um homem muito mais interessante e tridimensional do que qualquer outro que terá cruzado os destinos de Henry VIII.

LEIAM!!

✰✰✰✰✰ (5 em 5)